sangue quenteTítulo Original: Warm Bodies

Autor: Isaac Marion

 Editora: LeYa

 Edição/Ano: 1º Edição – 2011

 Páginas: 252

  Classificação: 5/5 ♡


Sangue Quente é o romance de estreia de Isaac Marion, um homem que não fez faculdade e sempre teve empregos estranhos, como, por exemplo, entregador de leitos de morte para pacientes de hospícios – o que, na minha opinião, o qualifica perfeitamente para escrever Sangue quente. Este é um livro sobre zumbis, mas certamente não é mais um livro sobre zumbis, o autor consegue criar sua própria mitologia, digamos assim, respeitando alguns aspectos já conhecidos sobre os mortos-vivos.

Este é o mesmo livro que inspirou o filme Meu namorado é um zumbi, porém o filme fugiu muito do livro, então siga o mandamento número um dos leitores: nunca julgue um livro pelo filme.

Os zumbis dominaram a Terra, e eles se organizaram em comunidades não muito diferentes da comunidade humana. O narrador é um jovem com um pequeno problema existencial… ele é um zumbi, e fica meio difícil se lembrar do próprio nome quando mal se consegue falar, então ele é chamado de R, uma letra que vem a tona todas as vezes que ele se pergunta qual seria seu nome. Aparentemente ele é um pouco diferente dos outros zumbis: mesmo com seus problemas de fala, R se mostra cheio de pensamentos complexos e ricos, além de ser um morto recente, o que explica seu processo lento de podridão.

“Não sei o que aconteceu. Doença? Guerra? Colapso social? Ou apenas nós acabamos acontecendo? Os Mortos substituindo os Vivos? Acho que isso talvez não seja tão importante. Quando você chega no fim do mundo, não interessa muito que caminho pegou para chegar lá”.

R mora em um avião, no aeroporto. Um dia, ele e outros zumbis que habitam o aeroporto saem numa caçada em busca de carne humana e chegam até um prédio onde um grupo de humanos está procurando mantimentos e medicamentos. R mata e come o cérebro de um jovem humano chamado Perry. Ao ingerir pedaços de um cérebro humano, o zumbi consegue reviver algumas das memórias das vitimas, e a vida de R muda justamente quando ele come o cérebro de Perry e conhece Julie através das memórias do jovem humano, agora morto. Acontece que R já encontrara, e comera, vários humanos antes e nunca tinha experimentado a mesma sensação que teve ao comer o cérebro de Perry.

“Minha tristeza silenciosa, meus anseios vagos, e minhas raras centelhas de felicidade. Elas se represam no centro do meu peito e de lá escoam para fora, diluídas e fracas, mas reais”.

Algo muda quando ele começa a ter os flashes de como era a vida de Julie e seu namorado dentro de uma das comunidades de humanos sobreviventes. Quando ele olha em volta a encontra no meio daquela matança, R sente que precisa proteger e ficar perto dessa garota linda e viva. Ela a leva para seu avião e lá ficam durante vários dias. Entretanto, Julie é uma humana; ela precisa de comida e R não pode escondê-la em avião a vida inteira dos outros zumbis do aeroporto. Por isso R e Julie partem em uma jornada a caminho da comunidade humana que Julie vivia. No meio dessa viagem, algo maravilhoso e surpreendente acontece. A vida do que sobrou da humanidade e a morte dos zumbis nunca mais serão a mesma.

“Estou sentindo isso. Como é possível?”

29032013456

O livro realmente detém uma grande carga emocional e tende a ser mais um romance juvenil, mas o diferencial é que o autor em nenhum momento falhou. Isaac Marion conseguiu criar sua própria versão de zumbi sem perder o tato e deixar de lado as principais características desse ser. Sangue quente é um livro envolvente e romântico sem se tornar piegas e clichê, como infelizmente aconteceu com algumas obras que tentaram seguir essa linha.

Este é um livro que eu recomendo a todos os fãs de zumbis, mas que devem estar de cabeça aberta ao começar a ler. Principalmente, recomendo àqueles que ainda não se envolveram com esse universo de corpos podres que andam, um estado de fome ininterrupto e o eventual fim da humanidade como conhecemos. Tenho certeza que será esse livro que irá fazer com que você passe a olhar os zumbis com outros olhos. O amor pode mesmo mudar as pessoas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s