downloadTítulo Original: Pax

 Autora: Sara Pennypacker

 Editora: Intrínseca

 Edição/Ano: 1º Edição – 2016

 Páginas: 288

 ISBN: 978-85-510-0022-9

 Classificação: 5/5 ♡

 

Olá à todos! A resenha de hoje é de um livro que comprei na Bienal e já se tornou um dos meus queridinhos: Pax.

dscn0984

Peter e sua raposa Pax são inseparáveis desde que ele a resgatou. A raposa era só uma bolinha de pelos vermelhos, um filhotinho órfão. Um dia, o impensável acontece: o pai do menino vai servir na guerra e obriga o filho a devolver Pax à natureza. Peter, ao chegar na casa do avô, onde passará a morar, reconhece que não está onde deveria: seu verdadeiro lugar é ao lado de Pax. Movido por amor, lealdade e culpa, ele parte em uma jornada solitária de quase quinhentos quilômetros para reencontrar seu melhor amigo, mesmo sabendo da guerra que se aproxima. Enquanto isso, mesmo sem desistir de esperar por seu menino, Pax embarca em suas próprias aventuras e descobertas.

Quantas crianças passariam meses afastadas de irmãos mais velhos ou irmãs? Quantos amigos precisaram se despedir? Quantas crianças tinham começado a enfrentar a fome? Quantas estavam sendo obrigadas a se mudar? Quantos animais de estimação precisaram ser deixados para trás, para se virarem sozinhos?

Imagina um livro lindo, comovente, leve e fluída. Imaginou? Então, esse livro se chama Pax. Se eu pudesse, o deixaria na minha mesinha de cabeceira o resto da vida! Além do maravilhoso trabalho editorial – olha essa capa dura! olha a qualidade dessas páginas! olha essas ilustrações! – a história é muito bem escrita, Pax emociona o leitor desde a primeira página.

dscn0988

Alternando perspectivas para mostrar os caminhos paralelos dos dois personagens centrais, Pax narra a intensa relação existente entre menino e raposa, além de expor o desenvolvimento do garoto e de seu pequeno amigo que, ao tentar encontrarem um ao outro, encontram a si mesmos.

(…) levei Pax para casa, deixei ele sozinho por um minuto, só um minuto, para ir pegar comida. Quando voltei, ele tinha sumido. Tinha entrado na minha mochila e dormido ali.

Um romance atemporal e para todas as idades, mais que recomendado, que aborda relações familiares e de amizade, a relação do homem com o meio ambiente, a auto-descoberta e os perigos que carregamos dentro de nós mesmos. Um mundo repleto de sentimentos em que natureza e humanidade se encontram numa história que celebra a amizade, a lealdade e o amor.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s